O Nubank aumentou o seu limite? Como controlar os gastos do cartão de crédito

postado em: entrevistas | 0

LUIZ FELIPE SIMÕES
luiz.correa.lipecah@estadao.com
02/03/2021, 16:58

Nesta segunda-feira (2), diversos clientes da banco informaram no Twitter que tiveram o limite aumentado

(Foto: Paulo Whitaker/Reuters)

ricas em NFTHélio Rotenberg: “Não torcemos que a pandemia continue, mas ela é contracíclica para nós”Notre Dame Intermédica compra Centro Clínico Gaúcho por R$ 1,06 bilhãoEDUCAÇÃO FINANCEIRA

O Nubank aumentou o seu limite? Como controlar os gastos do cartão de crédito

Nesta segunda-feira (2), diversos clientes da banco informaram no Twitter que tiveram o limite aumentado

LUIZ FELIPE SIMÕESluiz.correa.lipecah@estadao.com02/03/2021, 16:58TwitterFacebookWhatsAppLinkedInE-mail

(Foto: Paulo Whitaker/Reuters)
  • Em levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), 78% das famílias afirmam ter dívidas com o cartão de crédito.
  • Quando bem utilizado, o cartão de crédito é uma ferramenta poderosa que, além de detalhar exatamente onde cada centavo do seu dinheiro foi gasto, ainda fornece alguns benefícios extras, como milhas e cashback, por exemplo
  • O cartão de crédito pode ir de melhor amigo a vilão das finanças pessoais em um piscar de olhos. Nesta segunda-feira (2), diversos clientes do Nubankusaram o Twitter para postar prints que mostram notificações do banco aumentando seus limites. Inclusive, a tag #Nubank esteve entre os assuntos mais comentados da rede social, com 12,9 mil publicações.

Segundo dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a média de famílias endividadas no ano de 2020 no país cresceu 2,8 pontos percentuais na comparação com 2019, atingindo 66,5%. É o maior índice da série anual, iniciada em 2010. O estudo ouviu mais de 18 mil consumidores em todas as capitais dos estados e no Distrito Federal.

No levantamento, 78% das famílias afirmam ter dívidas com o cartão de crédito. Em segundo lugar estão os débitos com carnês (16,8%) e, em terceiro, o financiamento do carro (10,7%).

Para Carol Stange, educadora em finanças pessoais, a maior armadilha do cartão de crédito é fugir do controle. “De parcelinha em parcelinha você acaba tendo um faturão. Muitos clientes só param de usar a ferramenta quando ela é recusada no estabelecimento, mas, na verdade, a pessoa deveria ter parado antes”, diz.

Pensando em ajudar você a controlar os gastos com o cartão de crédito, o E-Investidor entrevistou especialistas em educação financeira para saber como usá-lo com sabedoria. Mesmo se sua operadora aumentou o limite, o bom senso é fundamental.

Ferramenta ou vilão?

Quando bem utilizado, o cartão de crédito é uma ferramenta poderosa que, além de detalhar exatamente onde cada centavo do seu dinheiro foi gasto, ainda fornece alguns benefícios extras, como milhas e cashback, por exemplo.

Caso seja utilizado sem controle, pode se tornar uma enorme bola de neve. Isso porque o cartão de crédito tem um dos juros mais altos do País, o temido rotativo, que está em uma média de 329,3% ao ano, de acordo com o Banco Central (BC). Quem não paga o valor integral da sua fatura, ou seja, qualquer valor entre o mínimo e o integral, vai ter de pagar a taxa.

Para Virginia Prestes, professora de finanças e investimentos na Faap, parcelar a fatura ou usar o rotativo é um péssimo negócio. ”O juros do cartão de crédito é o maior que existe, mesmo comparando com outras linhas de crédito, que a pessoa possa ter. É um crédito de caráter emergencial”, diz.

Entre os pontos positivos, Prestes destaca que o cartão pode ajudar a organizar as finanças pessoais, justamente por você ter à disposição todos os seus gastos mensais planilhados. A maior parte das bandeiras separam os gastos por categoria na hora de consultar a fatura.

“A grande questão é organização financeira e disciplina. Se a pessoa souber lidar com o cartão da melhor maneira, pode aproveitar os benefícios de postergar pagamentos e parcelar sem juros quando não tiver o desconto à vista e se organizar por meio do cartão”, afirma Prestes.

Dicas para usar com sabedoria

O segredo para usar o cartão com sabedoria é controle, tanto financeiro como emocional, e acompanhar os gastos bem de perto. Seja diariamente, por semana ou a cada 15 dias. “Mas nunca apenas mensalmente, só quem tem extremo controle da ferramenta pode fazer desta forma”, explica Stange.

Outro ponto negativo para os clientes de cartão de crédito é existir a possibilidade de terem um limite maior do que seu próprio salário, o que acaba sendo um incentivo para gastarem além do que deveriam.

“Se a pessoa sabe que tem um viés de descontrole, é só ligar para o banco e diminuir esse limite. Ninguém é obrigado a ter um crédito acima das suas condições financeiras”, conclui Prestes.

Leia mais em: https://einvestidor.estadao.com.br/educacao-financeira/nubank-limite-como-controlar-cartao

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *